in

Coscorões à moda antiga

Os coscorões são um doce de Natal típico do Alentejo e que acabou por conquistar o paladar de famílias de outras regiões do país. A sua receita antiga e mais tradicional é passada de geração em geração, sendo normal que cada família possua os seus próprios truques e segredos. São um doce que nos fazem recordar o Natal passado em casa da avó em volta da mesa, com toda a família reunida.

INGREDIENTES 

  • 1 kg de farinha de trigo
  • 6 ovos
  • 1 colher de sopa de banha de porco
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 750 gr de açúcar
  • 1 cálice de vinho do Porto
  • 4 laranjas
  • 1 laranja
  • 1 pitada de sal
  • qb de canela em pó
  • qb de açúcar

PREPARAÇÃO 

  • Comece por colocar a farinha e a pitada de sal num alguidar.
  • Adicione a raspa da laranja e os ovos.
  • Junte a manteiga e a banha, ambas derretidas.
  • Por fim, acrescente o sumo das laranjas e o vinho do Porto.
  • Amasse tudo e, quando já estiver mole, adicione um pouco mais de farinha, se for necessário.
  • Retire do alguidar e continue a amassar em cima de uma mesa, sovando bem até que não cole à superfície.
  • O preparado estará no ponto certo quando colocar um dedo no seu meio e a massa volta acima.
  • Estenda a massa com a ajuda de um rolo de cozinha até ficar com uma espessura de 1 ou 3 milímetros.
  • Corte em retângulos compridos com a ajuda de uma faca (10 por 3 cm).
  • Ainda com a faca, faça dois golpes em cada retângulo no sentido do comprimento.
  • Leve a fritar em óleo bem quente.
  • Faça uma calda com uma chávena de água e açúcar.
  • Retire cada um dos coscorões do óleo e passe-os pela calda de açúcar.
  • Polvilhe com açúcar e canela e sirva.

DICAS

  • É crucial que a massa seja bem batida para que os ingredientes se misturem. 
  • Também é importante que seja cortada o mais fina possível para dar aos coscorões a textura crocante que os caracteriza.
  • Em vez de Vinho do Porto, pode utilizar qualquer outro licor da sua preferência.
  • Passar os coscorões pela calda de açúcar não é crucial, mas era assim que se fazia antigamente. Se quiser fazer a receita tradicional, não pule este passo.

Fonte: https://ruralea.com/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Mexidos de Natal à moda do Minho

Filhoses portuguesas à moda antiga